Baleia cai morta em terra firme e vira refeição em Marracuene

Uma baleia foi encontrada sem vida nas margens do mar em Nandza, no distrito de Marracuene, província de Maputo. Ainda são desconhecidas as razões da morte do animal, cuja carne está a ser consumida pela população.

“Kala vanga heti” significa algo que nunca acaba. Na região sul, é uma expressão usada para designar a baleia que, anualmente, aparece nas margens do mar para alimentar as populações das zonas costeiras, como um presente da quadra festiva, assim reza a tradição.

Este ano a sorte caiu para os residentes de Machubo, distrito de Marracuene que, no sábado último, receberam do mar a baleia já sem vida.

Alguns moradores aproximaram-se para extrair a carne porque já conhecem a tradição e têm quase a máxima certeza que a mesma não constitui perigo para a saúde humana e outros apenas ouviram dizer e aventuram-se a consumir a carne da baleia.

Pouco a pouco, parte a parte, os moradores vão retirando a carne do animal, cada um à medida das suas vontades ou preferências até porque acredita-se que a baleia tem vários tipos de carne.

Ainda de acordo com a história, a baleia que aparece para as comunidades é maior que recentemente encontrada e, geralmente, depois de alimentar muitas pessoas volta a ganhar o formato inicial e volvidos alguns dias regressa para o seu habitat, que é o mar, mas tal não é o caso.

As populações mergulham no campo das especulações e  a direcção distrital das actividades económicas de Marracuene profere levar a cabo uma investigação para saber como a baleia foi morta e apareceu nestas margens.

E porque a carne do animal já está a deteriorar-se, as autoridades vão incinerar o animal, como forma de preservar a saúde das populações que ainda pretendam consumir àquela carne.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *