Banco de Moçambique Decreta Redução de Encargos nas Transações Eletrónicas por 3 meses

Os bancos comerciais permitem cobrar “encargos e comissões por parcelas efetuadas por canais computadorizados até o ponto de quebra do dia a dia de 5.000 meticais (67 euros), para clientes singulares”, lê a nota do Banco de Moçambique.

O anúncio, que discute “medidas fenomenais”, alude a um caso especial ou a retirada de caixas eletrônicos.

O relatório inclui que eles são divididos ao meio como despesas e encargos em movimentos entre bancos e organizações de caixa eletrônico, para clientes singulares.

Os pedidos de dinheiro eletrônico – supervisionados a partir do número de celular registrado – nunca mais cobram despesas e comissões em movimentos de clientes para clientes até o ponto de ruptura diário de mil meticais (13 euros).

O ponto de ruptura de cada troca copiada para 50 mil meticais (676 euros), assim como todos os dias somam 250 mil meticais (3400 euros).

O presidente da República, Filipe Nyusi, registrou na segunda-feira ou uma situação altamente sensível no país durante o período de abril, impediu a disseminação interna e os cruzamentos marginais, entre diferentes medidas para impedir uma pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Moçambique mantém uma soma de oito casos confirmados inscritos desde o início da pandemia, seis importados e dois por transmissão local, sem nenhuma passagem.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, acabou de contaminar mais de 750.000 indivíduos em todo o mundo, dos quais mais de 36.000 deram um chute no balde e menos de 148.500 foram aliviados.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *