Banco Mundial vai disponibilizar 500Milhões de dólares para Moçambique

O PR, Filipe Nyusi, manteve esta quarta-feira uma reunião virtual com o Presidente do Grupo Banco Mundial, David Malpass. O Banco Mundial afirmou estarem disponíveis 500 milhões de dólares americanos para apoiar o sector da agricultura no país.

A reunião tinha como objectivo avaliar os programas de desenvolvimento apoiados pelo Grupo Banco Mundial e perspectivar acções futuras para impulsionar a sua parceria estratégica, em prol do desenvolvimento sustentável de Moçambique, sobretudo nas áreas de Infraestruturas rodoviárias, Reconstrução pós-Idai e Kenneth, Agricultura, Energia e a Resposta à Covid -19.

 

Filipe Nyusi e David Malpass reafirmaram o empenho na promoção da parceria e cooperação, sobretudo em áreas como impulsionamento do crescimento económico, aumento da produtividade e geração de emprego, desenvolvimento do capital humano e reforço da sustentabilidade fiscal.

Na ocasião, houve pronunciamentos favoráveis em relação ao apoio à agricultura, sobretudo aos pequenos agricultores e empresários deste sector para o aumento da produtividade, renda e geração de mais empregos. Congratularam-se pelo programa “Sustenta”, que passa a ser implementado em todo o país. O Banco Mundial referiu estarem disponíveis 500 milhões de dólares norte-americanos para apoiar a este sector.

O Banco Mundial mostrou-se receptivo em continuar a apoiar e financiar os projectos de infraestruturas rodoviárias e a disponibilizar recursos para o financiamento de projectos na área de energia e electricidade, com realce para o projecto de Temane e o da Área 4 da Bacia do Rovuma.

O Banco Mundial mostrou-se aberto a identificar intervenções concretas em apoio ao programa de reabilitação da EN1 e outras infraestruturas vitais.

Em relação à situação de segurança em Cabo Delgado, o Banco encorajou e mostrou-se favorável a apoiar na promoção da reconstrução de infraestruturas e de actividades de desenvolvimento económico, criação de emprego para os jovens, sendo que deverão ser identificados projectos concretos. Quanto à resposta à Covid-19, os dois dirigentes congratulam-se pelas medidas de prevenção e contenção da propagação desta pandemia e pelo apoio do Banco Mundial através do desembolso de recursos para o apoio directo ao orçamento.

 

 

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *