Comandante e seus agentes detidos por corrupção em Manica

O comandante distrital de Macossa, na província de Manica, e dois dos seus subalternos estão detidos nas celas da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Báruè, acusados de prática de corrupção passiva.

A detenção ocorreu mediante um processo judicial movido pela Procuradoria Distrital de Macossa, alegadamente por os visados terem recebido 45 mil meticais para a soltura de um automobilista que se envolveu num acidente de viação. O sinistro resultou na morte de um cidadão, conforme escreve a Rádio Moçambique.

O chefe das Relações Públicas no Comando da PRM em Manica, Mário Arnaça, disse, segundo a emissora pública, que investigações continuam para aferir a veracidade dos factos. Foi criada uma comissão de inquérito para apurar o grau de culpabilidade de cada um dos detidos.

“Nós condenamos veementemente o crime de corrupção (…)”, afirmou Mário Arnaça, repudiando igualmente a soltura indevida de pessoas detidas, disse a fonte a que nos referimos.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *