Detido informático que desviou 9 milhões das contas do Hospital Central da Beira

Afinal não foram os colaboradores do Hospital Central da Beira que desviaram mais de 9 milhões de meticais daquela unidade sanitária. O Ministério Público em Sofala fez saber que um pirata informático que já detido, foi quem introduziu-se no sistema e desviou das contas do hospital 9 milhões de meticais.

Em finais do ano passado reportou-se o desvio de mais de 9 milhões de meticais nas contas do Hospital Central da Beira, tendo sido detido o administrador e alguns técnicos da área das Finanças.

Com isso Joaquim Tomo fez saber que houve uma interferência estranha de um funcionário de Estado, que não está ligado ao sistema, mas por meios informáticos conseguiu introduzir-se nas contas do Hospital Central da Beira e de lá desviar mais de 9 milhões de meticais.

Tomo, que confirmou a detenção do referido cidadão, explicou que é prematuro avançar-se sobre uma suposta vulnerabilidade das instituições do Estado perante este novo cenário.

Das investigações feitas pelo Ministério Público e o SERNIC constatou-se que o referido pirata informático que não foi revelada a sua identidade nem o sector em que está afecto, terá apenas invadido as contas do Hospital Central da Beira. A Miramar sabe que os funcionários do Hospital Central da Beira, que teriam sido acusados de desvio destes fundos, estão todos suspensos das suas actividades, aguardando pelo desfecho do processo disciplinar nas suas casas.

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *