Empregados do cantor R. Kelly revelam o que ele fazia com as crianças

Mais conhecido pelo hit I Believe I Can Fly, o cantor de R&B R. Kelly, 52 anos, enfrenta pelo menos 21 denúncias envolvendo crimes sexuais nos Estados Unidos. Agora, um ex-funcionário do artista teria revelado à polícia que ele regularmente filmava seus encontros com menores de idade e guardava as imagens como “troféus”. As informações são do portal norte-americano TMZ. 

De acordo com o site, o empregado teria afirmado em frente a uma corte federal, no Estado de Illinois, que teve diversas destas gravações em mãos, mas que R. Kelly as teria comprado por um valor elevado.

A fonte anônima do TMZ também declarou que todos os funcionários do artista sabiam de sua obsessão por menores de idade, porém, decidiram ajudá-lo a encontrar novas vítimas em vez de denunciá-lo. O advogado de R. Kelly, Steve Greenberg, afirmou ao TMZ:

— Estas parecem ser as mesmas denúncias que foram feitas no caso estadual. Vamos comentá-las na corte.

Atualmente em liberdade sob fiança, R. Kelly comparecerá ao tribunal na próxima quinta-feira (6) para comentar as novas denúncias, segundo a imprensa americana. Durante as duas últimas décadas, o artista foi acusado em diferentes casos de conduta sexual inapropriada. Numa entrevista em março, ele negou com veemência as acusações e disse que estava “lutando” por sua vida.

— Não fiz estas coisas. Este não sou eu — disse à CBS News.

As acusações estão relacionadas a supostas agressões sexuais, como o abuso de uma pessoa identificada nos documentos judiciais como JP, abuso sexual de um garoto com idade entre 13 e 16 anos, entre outras.

Em março, Lanita Carter se identificou como uma das vítimas de R. Kelly em um caso em Chicago, sendo a única que era adulta quando ocorreu o suposto abuso. Ela assegura que, enquanto trabalhava como cabeleireira dele, o cantor teria tentado forçá-la a fazer sexo oral nele. Quando ela resistiu, ele teria se masturbado sobre ela.

Em lágrimas, Carter falou sobre sua luta para delatar uma celebridade mundial.

— Se eu morrer amanhã, sei que disse a verdade — disse à CBS News. — É difícil quando se é uma celebridade. Não é fácil.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *