Igrejas Continuam Abertas E Pastores Dizem Que Fé Cura Coronavírus

Apesar das recomendações dos órgãos de saúde para que se evite contato social e aglomerações para o coronavírus não se alastrar com maior facilidade, algumas igrejas evangélicas e também igrejas de alto calibre como a Universal do Reino de Deus de Edir Macedo, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo de Silas Malafaia e a Igreja Mundial do Poder de Deus, de Valdemiro Santiago — todas com milhares de templos espalhados pelo país e cujas sedes têm capacidade para acima de oito mil pessoas, seis mil pessoas e quinze mil pessoas, respectivamente, seguem abertas e com alguns cultos cheios.

Segundo apurou a Agência Pública, outras igrejas evangélicas de grande renome e reconhecimento público pelo seu empenho como a Sara Nossa Terra, a Renascer em Cristo e a Quadrangular do Poder de Deus recomendaram aos fiéis que assistam os cultos online mas ainda assim seguem de portas abertas. Uma funcionária da Mundial do Poder de Deus — cuja sede chama “Cidade Mundial dos Sonhos de Deus” — disse por telefone que a igreja seguia com a programação normal e que “quem tem fé em Deus tá protegido”. Apesar da declaração em vídeo do presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, José Wellington Junior, orientar higiene e cuidado para evitar a propagação do vírus, um homem que atendeu o telefone na sede da CGADB e que se identificou como irmão Paulo, informou que as igrejas seguem abertas, com a higiene reforçada, e que os cultos estão ocorrendo normalmente. Segundo ele, as maiores igrejas da Convenção têm capacidade para cerca de mais de cinco mil pessoas. “A igreja precisa estar presente, nós somos o povo de Deus”, explicou irmão Paulo.

Na recta principal da resistência ao isolamento, o pastor e líder da igreja pentecostal Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, que tem mais de um milhão e quatrocentos mil 1.400.000 seguidores no Twitter, tem se pronunciado frequentemente por meio das suas redes sociais dizendo que não fechará suas igrejas a não ser com ordem judicial. Malafaia tem criticado pastores que têm optado por fechar as portas por conta da pandemia e encorajado seus fiéis a “não terem medo”.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *