Líder comunitário de 63 anos viola de sexualmente menor de 3 anos em Inhambane

O SERNIC em Inhambane neutralizou um líder comunitário, que estava foragido a mais de 3 anos, após violar menor de 3 anos.

O caso foi registado em 2017, no povoado de Marregue, distrito de Homoíne. Segundo o Serviço de Investigação Criminal de Inhambane não há dúvidas de que Pedro António, líder comunitário, de 63 anos, teria violado sexualmente a sua neta de apenas 3 anos de idade.

O ancião já há contas com a polícia, neutralizado no seu esconderijo em Quisamane, no mesmo distrito, onde se encontrava foragido, admite ter violado a menor poéem mostra o seu arrependimento pela sua acção.

A activista social que trabalha em prol da salvaguarda pelos direitos de menores, no distrito de Homoíne, diz que o líder  pediu a comunidade no sentido de resolver o problema amigavelmente mas quando se apercebeu que o caso já estava a ser averiguado pelas autoridades de investigação criminal, pôs-se em fuga.

O idoso é também acusado pela comunidade de manter relações sexuais com animais. Em relação a este facto, Alceres Cuamba promete investigar apesar do acusado estar a negar.

Segundo as autoridades, este é o primeiro caso de género, em que um líder comunitário envolve-se sexualmente com menores e animais na província de Inhambane.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *