Primeiro-ministro empossa secretários permanentes e desafia à boa gestão de recursos

Carlos Agostinho do Rosário conferiu posse a 10 secretários permanentes dos Ministérios da Defesa Nacional, da Educação e Desenvolvimento Humano, da Indústria e Comércio, dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, da Terra e Ambiente, e ainda do Género, Criança e Acção Social, da Administração Estatal e Função Pública, da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional e da Cultura e Turismo.

O rigor na protecção em tempos da pandemia da COVID-19 era imprescindível, daí que os governantes respeitavam o distanciamento, traziam máscaras de protecção, entre outras medidas de precaução.

Indo a cerimónia, o primeiro-ministro fala da corrupção nas instituições como dos maiores desafios.

“Recomendamos aos secretários permanentes que garantam a implementação de medidas que concorram para a prevenção e combate à corrupção, um mal que mina o desenvolvimento sócio-económico do nosso país”, diz Do Rosário, que lembra também que este ciclo de governação inaugura um novo modelo de descentralização, porém é preciso garantir a unicidade do Estado.

Os empossados, cada um olha para a sua área com promessas de maior produtividade e garantia de um serviço de qualidade ao cidadão.

Não estiveram na cerimónia de tomada de posse os antecessores dos empossados, como forma de evitar aglomeração.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *