Quadrilha mata 3 guardas e roubam 40mil mt numa quinta na cidade da Beira

Três pessoas foram assassinadas e outras duas feridas com gravidade, por desconhecidos a monte, na madrugada desta quinta-feira, na cidade da Beira, em Sofala. O facto aconteceu numa quinta onde as vítimas eram guardas, no posto administrativo de Inhamízua.

Os presumíveis assaltantes roubaram também cerca de 40 mil meticais. Segundo explicou João Carlos, proprietário da quinta, ele e a esposa saíram para trabalhar no restaurante da família. No regresso, “os guardas, ora assassinados, abriram o portão” como de costume.

“Os outros dois trabalhadores também estavam” no interior das instalações e tudo parecia normal.

Após o jantar, a família foi dormir. De repente, “ouvimos estrondos na entrada principal da casa. Eram, afinal, bandidos a arrombar a porta”.

Fracassada a tentativa de forçar a entrada à casa, os meliantes puseram-se aos gritos, atirando pedras para o interior da residência e exigindo dinheiro.

“Segundos depois ouvimos o som de um tiro. Do quarto ameacei ripostar com tiros e os dois [indivíduos] que já estavam no interior [do quintal] saíram a correr e cercaram a casa gritando queremos dinheiro”, contou João Carlos, agente económico.

Uma vez não atendido o pedido dos supostos malfeitores, os mesmos quebraram as portas e janelas da casa com recurso a pedras.

“Assustadas, tal como eu, a minha esposa e filha menor gritaram por socorro. Infelizmente, ninguém acudia e como solução comecei a atirar a receita do dia pela janela da casa de banho para fora. Atirei cerca de 40 mil meticais. Eles exigiam cada vez mais e mais. Mas infelizmente já não tínhamos nada. De repente, [os malfeitores] foram embora”, narrou a vítima.

Após esse momento, “saímos chamando pelos guardas e descobrimos que estavam mortos. Foram amarrados primeiros, amordaçados e golpeados nas cabeças, aparentemente a catanas. Outros dois trabalhadores estavam gravemente feridos. Aos poucos, os vizinhos apareceram e socorremos” os sobreviventes, em “estado crítico”, para o Hospital Central da Beira.

Além de danos à residência, os malfeitores arrombaram a porta de uma das viaturas do casal, provavelmente em busca de dinheiro.

“Isto faz-nos acreditar que os bandidos já estavam no recinto da quinta quando chegámos ou que estavam nas proximidades a controlarem os nossos movimentos, tendo em conta que existiam outros carros no pátio e não os tocaram”, disse Carlos.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *