SERNIC confirma detenção em Maputo do Brasileiro acusado de tráfico de drogas

Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) confirmou esta terça-feira a detenção, em Maputo, de um cidadão brasileiro mais procurado naquele país, por alegadamente ser um dos maiores traficantes de droga.

Trata-se de Gilberto Aparecido Dos Santos, nos meandros do crime organizado conhecido como Fuminho. Ele é procurado pelas autoridades brasileiras há mais de 21 anos.

Nesta terça-feira, o porta-voz do SERNIC, Leonardo Simbine, explicou a jornalistas que a captura do presumível criminoso brasileiro surge no âmbito das acções de combate ao crime organizado transnacional, através da cooperação entre a Policia Federal Brasileira, a DEA e a Interpol.

Com cerca de um mês em Moçambique, Gilberto Aparecido Dos Santos, foi captura num dos hotéis de luxo localizado no centro da capital do país, na companhia de mais dois supostos comparsas de nacionalidade nigeriana.

Leonardo Simbine considerou que Fuminho “é um barão da droga, cadastrado, indiciado pela prática de diversos crimes e procurado pelas autoridades brasileiras há cerca de 21 anos. Recaia sobre ele um mandado de captura internacional”.

“No momento da detenção destes três indivíduos, foram encontrados na sua posse três passaportes (dois nigerianos e outro brasileiro em nome de Luís Gomes de Jesus, documento este que é falso), 100 gramas de cannabis-sativa, 15 telemóveis de diversas marcas, cinco malas, uma pasta, uma viatura e respectiva chave, 34 mil e 700 meticais, 5.040 rands e três relógios”.

O indiciado deverá responder pelos crimes cometidos no território nacional. Enquanto aguarda pela legalização da sua prisão e os passos subsequentes, o juiz da secção criminal deverá, dentro de 48 horas, legalizar a sua prisão, para em seguida as autoridades brasileiras formalizarem o pedido de extradição, num prazo não superior a 40 dias.

Terminado este processo, seguir-se-á fase em que caberá ao Tribunal Supremo analisar e decidir se procede ou não a extradição de Fuminho.

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *